31 de jul de 2009

Paris

Não posso negar que tenho uma certa queda por esta cidade. Por consequência, os filmes nela ambientados sempre me atraem. Este, em especial, é uma homenagem à cidade e seus habitantes, um filme sensível e bonito, que usa como base uma história de morte mas que fala, de forma geral, desta cidade tão bela e ambígua, com seus personagens e circunstâncias.

O diretor e roteirista, Cédric Klapisch, é o mesmo de “Albergue Espanhol” e “Bonecas Russas”, filmes que eu gosto bastante, e o elenco é ancorado por Roman Duris (que estava nos dois anteriores) e a bela Juliette Binoche. Trata-se da história de Pierre, um dançarino que descobre ter um problema cardíaco, que só pode ser resolvido com transplante, e o obriga a ficar em repouso, em casa. De sua sacada, ele passa a observar mais atentamente a cidade e seus personagens.

A partir daí, o filme se desdobra em outras histórias paralelas, que eventualmente se cruzam. Nelas, amor entre um professor mais velho e sua aluna, imigrantes, feirantes, trabalhadores, enfim. Uma gama bem rica de personagens e seu ambiente cotidiano. Paris bela e ao mesmo tempo sem o glamour que normalmente lhe é imputado – o que, de maneira alguma, a torna menos fantástica.

Não há na obra nenhum grande lampejo de genialidade, mas há elementos que eu particularmente aprecio num filme e que o tornam, por isso mesmo, raro. Beleza (fotografia e trilha, que neste filme são muito boas), ritmo, emoção, pessoas e suas relações com sentimentos sinceros, sejam eles tortos ou não. O que sente e como age a irmã que descobre que seu irmão pode morrer - briga com ele por não ter lavado a louça ou não? O que sente a menina que se envolve com o professor mais velho, mas não o ama, e como ele se sente ao vê-la com um rapaz de sua idade, mesmo sabendo que é o caminho mais natural das coisas? E o ex-marido que não suporta a ex-mulher por seu comportamento, e sofre de forma lancinante com sua morte. E o migrante que vive em Camarões e que ‘conhece’ a vida em Paris pelos postais que o irmão lhe envia, e parte daí a construção de seus sonhos. Essas histórias me encantam.

E – sei que me repito, perdoem – ver Paris, com ou sem glamour, é sempre muito bom.

paris

Título original: Paris
Origem/Ano: França – 2008
Duração: 130 min.
Direção e Roteiro: Cédric Klapisch
Sinopse: Dançarino descobre uma doença no coração que o obrigado a ficar em repouso, até que consiga fazer um transplante. Sua irmã muda-se com os filhos para ajudá-lo. A partir daí, ele passa a observar com atenção a cidade em que vive e seus personagens.

0 comentários: